Neste primeiro semestre, o Canal Cemes Centro Médico de TV, Rádio, Web e Educação a Distância conseguiu capacitar mais de 33 mil alunos dentro de 15 cursos ofertados. A título de comparação, no ano de 2012 o Canal teve cerca de 45 mil alunos em 19 cursos. “A marca mostra um crescimento significativo no alcance pedagógico de capacitação dos profissionais de saúde e gestores no Estado”, explica o diretor geral do Canal Minas Saúde, Rubensmidt Riani.

Por meio da proposta de Educação a Distância feita pelo Canal – que tem como meta o fortalecimento das políticas públicas da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), a expectativa é que este número cresça ainda mais, uma vez que serão lançados novos cursos no segundo semestre.

“Nós ainda temos para realizar até o final do ano mais 16 cursos que vão fortalecer pelo mais cinco redes de atenção básica. Com isso, os nossos números de alunos têm uma projeção de mais 60 mil alunos. Então, deveremos chegar em torno de 90 a 95 mil alunos capacitados até o final do ano”, completa o diretor do Canal.

Desde que o Canal Minas Saúde foi alçado à condição de projeto estruturador do Governo de Minas Gerais, ele pôde expandir parcerias a partir do viés de saúde e, dessa forma, passou a produzir ações intersetoriais com cerca de dez secretarias estaduais como educação, assistência social, agricultura, defesa social, entre outras.

“Trabalhamos, inclusive, com a Secretaria Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag), através de uma parceria importante de qualificação da gestão municipal e isso reflete diretamente para o contribuinte, para o cidadão, porque é melhoria na gestão como um todo, notadamente na área da saúde, mas isso é recurso público sendo melhor aplicado para uma saúde de mais qualidade”, finaliza Riani.

A coordenadora do NEAD Valdívia Marçal ao lado do diretor do Canal Minas Saúde, Rubensmidt Riani. Foto: Arquivo.

Lançado em 09 de outubro de 2008, o Canal Minas Saúde já teve, desde a sua criação, mais de 87 mil alunos capacitados via educação a distância, sendo que em 2010 foram 4400 alunos; em 2011 foram 5000 alunos; em 2012 foram 45 mil alunos e no 1º semestre de 2013 foram 36 mil alunos.

Uma curiosidade é que, dos muitos cursos ofertados pelo Canal, o curso Prevenção em Pauta – que já teve três edições (2011, 2012 e 2013), foi o que mais teve alunos matriculados, num total de 33.538 inscritos. Já no 1º semestre de 2013, o curso que mais teve alunos matriculados foi o Curso Hipertensão, Diabetes e Doenças Crônicas, com 5 mil inscrições. Dentre os novos cursos que vão entrar no segundo semestre deste ano estão: HumanizaSUS, Novo Olhar para a Saúde Mental, Travessia Saúde, Vigilância em Saúde no SUS, entre outros.

Educação a Distância

Para a formulação dos cursos via educação a distância, a equipe do Canal Minas Saúde trabalha desde a concepção do projeto pedagógico até o conteúdo que o aluno irá usufruir na TV e na web, com o intuito de atender a necessidade da área demandante. Após este alinhamento, os especialistas se reúnem com a área para definir o formato do curso e orientar sobre a produção do conteúdo que deve estar coerente com a estrutura curricular do projeto pedagógico.

“A partir daí, iniciamos a produção das vídeoaulas que são transmitidas na TV do Canal Minas Saúde, na TV Web e, com a produção das aulas interativas que são disponibilizadas no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Para garantirmos a qualidade das informações apresentadas, todo processo de produção do curso é desenvolvido por profissionais experientes e acompanhado por especialistas”, explica a coordenadora de Educação a Distância do Canal Minas Saúde, Valdívia França Marçal.

Valdívia conta ainda que este marco dos mais de 33 mil alunos no primeiro semestre de 2013 contribui para a formação e aprimoramento dos profissionais de saúde de Minas Gerais e qualifica a importância do Canal para o fortalecimento da saúde pública.

“O Canal Minas Saúde apresenta uma inovação pedagógica que aproxima o conteúdo didático com as práticas cotidianas dos servidores, apoiando os gestores de saúde no fortalecimento das ações educacionais necessárias aos municípios e, consequentemente, no estado. Essa modalidade de ensino, flexível, interativa e dinâmica, possibilita uma melhora qualitativa no atendimento do cidadão usuário do SUS”.

Canal Minas Saúde capacita mais de 33 mil alunos no primeiro semestre