Crossfit lesiona?
5 (100%) 1 vote

Faz sentido todas essas criticas endereçadas ao Crossfit?

Vemos ultimamente, muitas críticas surgirem com a evolução da popularidade do Crossfit, mas o que realmente temos de concreto na literatura? Ela é consistente? O preço a se pagar é realmente muito alto pelo que teremos de resultado? Pelo prazer que a atividade nos proporciona?

anadrole funciona mesmo

Vamos responder essa e outras questões a seguir com alguns artigos que criticam e outros que mostram os benefícios do Crossfit.

Temos hoje na literatura cerca de 10 artigos endereçados a modalidade, dentre eles 2 falam da aplicabilidade do método às forças armadas americanas, neste o ACSM (Colégio Americano de Medicina Esportiva) faz críticas quanto a progressão feita para indivíduos novatos no serviço militar, assim como defendem um melhor período de descanso do que o recomendado: 3 dias de treino com 1 de descanso. Mas são enfáticos ao falar das melhoras obtidas quando empregado o método analisando o condicionamento de cada um e como ele pode aumentar o sentido de união dentro do grupo. (Bergeron, CSMR, 2011).

Dois destes artigos recentes publicados em abril desse ano na JSCR (Heavens, 2014; Hooper, 2014) apresentaram suas críticas pensando basicamente em como o nível de fadiga poderia influenciar em uma má execução e desencadear um mecanismo de lesão. Os dois artigos utilizam pessoas que tinham experiência em treinamento de força de 2 vezes na semana, mas nunca treinaram em circuito para realizar um treino chamado “Linda” (o criador do Crossfit já chama esse treino de barras da morte, e diz que esse treino é um dos mais difíceis, se não o mais difícil de toda modalidade, Glassman,2004). O “Linda” consiste de 10-9-8-7-6-5-4-3-2-1 repetições de Clean, Deadlift e supino, porém, em ambos os estudos conduzidos o Clean foi trocado pelo agachamento livre com barra. Estas pessoas selecionadas que nunca treinaram em circuito foram selecionadas por Heavens para fazer “linda” e Hooper analisou a capacidade de manter o movimento inalterado ao realizar esse protocolo.

Como citei no Instagram, isso seria como pegar uma pessoa que corre 2 vezes por semana e dizer que ele fará uma meia maratona. Vejam bem, eu disse MEIA! Ou seja, a pessoa pode até completar, o problema será em que condições ela o fará e a que preço. Está óbvio que seria impossível manter uma boa execução em um treino como esses, mas quem conduziu o estudo sabia muito bem a que propósito ele serviria…

O topo das tentativas veio com o clássico estudo do Dr. Paul Hak (Hak, 2013), no qual ele analisou por meio de questionário via internet, com pessoas selecionadas aleatoriamente em fóruns sobre a prevalência de lesões durante a prática do Crossfit (não vou nem criticar a metodologia, seria como chutar quem já esta caído). Neste estudo, ele achou uma prevalência de 3.1 lesões a cada 1000 horas de prática. Este resultado traçando um paralelo, é inferior a qualquer esporte de contato e também à corrida (Buist, 2010), tendo esta ultima apresentado um índice de 30.1 lesões a cada 1000 horas de pratica em um treino para provas de 4milhas.

Ufa, depois de demonstrar que quem esta tentando colocar o Crossfit como vilão utiliza fracos argumentos. De qualquer forma, falarei sobre o artigo do Smith publicado em 2013 pela JSCR, no qual ele demonstra que o Crossfit consegue melhorar as capacidades físicas, diminuir gordura corporal, e ainda comparara os ganhos de capacidade cardiovascular e diminuição de percentual de gordura com o tão falado no momento HIIT, e quem diria, o Crossfit foi capaz de melhorar os indivíduos mais treinados, coisa que o HIIT não conseguiu…

Então o que podemos tirar de concreto disso é:

  • Qualquer método é dependente do treinador, este sim terá responsabilidade completa pela montagem do programa a ser executado.
  • O Crossfit pode ser uma das formas mais eficientes de se melhorar o condicionamento e melhorar a composição corporal. Mas ao mesmo tempo pode ser lesivo (menor que qualquer esporte e 10 vezes menor que a corrida como comentado acima), quem decidirá isso será o coach/professor que ira selecionar os treinos e não o método.
  • Escolha bem o seu box e faça o esporte que te faz feliz, no meu caso não troco o meu WOD de jeito algum!
Crossfit lesiona?
error: Content is protected !!